LogoColors

Transformação Digital e a Disrupção Digital nas Empresas

A Transformação Digital e a Disrupção Digital nas Empresas acontece quando há uma quebra nos modelos, padrões, processos e tecnologias antes conhecidos.  Inicialmente, quando falamos em Disrupção Digital é normal ligarmos o conceito a algo negativo e que é prejudicial aos negócios.

Na verdade, a Disrupção Digital é o processo inerente à Inovação e à busca por novas capacidades e competências digitais que abrem outras oportunidades para que os negócios prosperem na Era Digital. Além do mais, a disrupção digital proporciona mais valor aos negócios existentes.

Neste artigo, você vai entender:

  • A inovação como disrupção digital nas empresas
  • A exponencialidade tecnológica na Transformação Digital
  • A Lei de Moore e a Transformação Digital
  • O que é o Mundo VUCA 
  • O Digital Vortex e os setores em disrupção
  • Tecnologias atuais que aceleram a Disrupção dos mercados
  • O Mindset para a Disrupção Digital
  • Skills e Forças para a Era Digital

 

A inovação como disrupção digital nas empresas

A tecnologia por si só não é o fator disruptivo para os mercados de forma que a inovação dita as regras. Inovar é pensar de forma diferente e criativa. Logo, a inovação também é um dos motivadores da Disrupção Digital.

O setor hoje que mais cresce com inovação é o setor financeiro. A criação de um mercado descentralizado e digital com criptmoedas e tecnologia blockchain estão reiventando a estrutura econômica do mundo e tirando o poder central monetário da mão do estado. Estas tecnologias estão escrevendo os pilares do que chamamos de Nova Economia.

 

A exponencialidade tecnológica na Transformação Digital

A Transformação Digital e a Disrupção Digital nas Empresas é um conceito bem atual para a revolução que estamos vivendo. Mas se olharmos para trás também iremos observamos outras tecnologias que mudaram drasticamente o nosso mundo. Por exemplo, a invenção da eletricidade propiciou o crescimento das cidades, a aceleração da indústria e ainda permitiu que outros tecnologias se desenvolvessem a partir dela. A isto, demos inclusive o nome de 2ª Revolução Industrial dada a quebra no status quo daquele recorte histórico.

Quando há essa quebra nos modelos tradicionais das empresas e o caminho linear é rompido, é criada a noção de que as tecnologias estão se desenvolvendo de forma exponencial. E é verdade: O telefone celular de hoje possui a mesma capacidade informática que o computador que levou o homem à Lua em 1969. A exponencialidade fica mais fácil de ser compreendida quando trazemos a visão de Gordon Moore e sua Lei de Moore.

 

A Lei de Moore e a Transformação Digital

A Transformação Digital e a Disrupção Digital nas Empresas

A Lei de Moore foi elaborada por Gordon Moore enquanto presidente da Intel e afirmava que a cada 18 meses, a capacidade dos chips dobraria. Isto significa que o acesso à tecnologia e seu custo estão cada vez mais fáceis e baratos. O telefone celular de hoje possui a mesma capacidade que o computador que levou o homem à Lua em 1969.

Esta previsão de Moore nos revela como a tecnologia vem avançando cada vez mais e mais rápido de maneira que não é possível acompanhar todas as mudanças.

As empresas nativas digitais já possuem enorme vantagem frente às tradicionais, mas isso não significa que estas mesmas empresas não possam se adaptar às novas regras do jogo e reavaliarem seus modelos de negócio.

Com todas essa aceleração tecnológica, alguns conceitos surgem para compreendermos melhor o que se passa com o nosso Mundo. Para isto, podemos afirmar com certeza que estamos vivendo no Mundo VUCA.

 

O que é o Mundo VUCA 

O conceito de Mundo VUCA (traduzo do inglês, Volalitility, Uncertainty, Complexity, Ambiguity) surge no meio militar nos anos 1990 durante a instabilidade da Guerra Fria. Entender o Mundo VUCA nos ajuda na introduzir a Disrupção Digital dos mercados.

O acrônimo VUCA está para:

Volátil – é aquilo está sujeito às mudanças repentinas e abruptas.

Incerto – é aquilo que não se conhece, cuja informação está indisponível e sujeita à instabilidades.

Complexo – o que é difícil, complicado, cheio de variáveis.

Ambíguo – o que possui dois ou mais sentidos, que permitiu múltiplas definições ou, múltiplos fatores de causa e efeito.

 

A Transformação Digital e a Disrupção Digital nas Empresas

 

O Mundo VUCA é deslocado então dos conceitos militares e ganha novos contornos no mundo dos negócios. Compreender e trabalhar no Mundo VUCA é adaptar-se às mudanças, ter flexibilidade, agilidade, resiliência e oferecer autonomia a todo o ecossistema da empresa. Ou seja, o Mundo VUCA impacta toda e qualquer decisão dentro dos negócios e nem todo mundo está pronto para enfrentá-lo.

Isto acontece porque o nosso mundo está cada vez mais conectado e inúmeras tecnologias surgem a cada instante afetando nossa sociedade e acelerando a Transformação Digital das empresas. Muitas vezes sequer nos damos contas da quantidade de mudanças que estão ocorrendo ao nosso redor.

Somente por causa das novas tecnologias, muitas empresas desatualizadas e conservadoras na sua maneira de existir estão entrando em disrupção e tornando-se mais vulneráveis à Transformação Digital. Para ilustrar estes setores que estão em disrupção digital, foi elaborado o Digital Vortex.

 

O Digital Vortex e os setores em disrupção

Com o Digital Vortex podemos observar quais empresas estão hoje na iminência da disrupção digital. Quanto mais ao centro do vortex estão os setores, mais em disrupção digital eles se encontram. A pandemia de Covid em 2020 acelerou a disrupção de muitos setores como por exemplo o de Varejo online através do E-commerce e até mesmo a telemedicina.

Imagem: Global Center for Digital Business Transformation 2020

O setor de Mídia e Entretenimento nunca mais foi o mesmo depois do advento do streaming obrigando grandes estúdios a reverem suas janelas de exibição também para os players de streaming. Além do mais, os grandes estúdios lançaram seus grandes filmes do ano diretamente nas plataformas digitais. Isto porque as salas de cinema foram fechadas em todo o mundo com o lockdown.

O setor do comércio também foi profundamente alterado com o confinamento das pessoas em casa. As empresas que não tinham investido em um E-commerce antes do lockdown travaram uma corrida desesperada para preparar suas lojas virtuais e não perderem a fatia bilionária do bolo do comércio online.

 

 

Tecnologias atuais que aceleram a Disrupção dos mercados

  • Smart Houses – casas conectadas e automatizadas
  • IoT – Internet das Coisas
  • Big Data
  • Inteligência Artificial e Machine Learning
  • Realidade virtual e Realidade aumentada para construção do Metaverso
  • Blockchain
  • Veículos autônomos

 

O Mindset para a Disrupção Digital

A mente humana foi feita para permanecer na sua zona de conforto. Pensar de forma inovadora ou até mesmo disruptiva é um processo delicado, motivo pelo qual grande parte das iniciativas de inovação nas grandes empresas acaba fracassando.

A disrupção é uma alteração do status quo que mexe com toda uma cadeia de processos e históricos comerciais já estabelecida. Esta disrupção digital muda o lugar dos jogadores na mesa, modifica a entrega de valor, as relações com os clientes, com os concorrentes e ainda abre portas para novas fontes de receita, novos clientes e novos modelos de negócio.

Desta forma, o mindset da Disrupção Digital só pode ser alcançado por meio de um olhar para o futuro. Hoje, há inúmeras metodologias e conceitos que permitem trabalhar cenários estratégicos futuros para as empresas. As empresas do futuro não podem usar a matéria-prima do passado como base.

 

Skills e Forças para a Era Digital

Alguns editoriais da área de negócios já estão levantando hipóteses do que serão as grandes forças motivadores da Disrupção Digital no nosso tempo presente. Vamos a elas:

  • Competências Digitais  70% dos executivos estão preocupados com as habilidades necessárias dos profissionais para lidarem com novas tecnologias;
  • Automação produzir robôs está mais barato e com isso aumentou a sua compra mundialmente, segundo relatório do Fórum Mundial Econômico.
  • Profissões que vão acabar muitas funções deixarão de existir e algumas profissões de hoje serão somente skills no futuro.
  • Clientes mais empoderados o digital aproximou as relações dos clientes com as marcas.
  • Modelos de negócio flexíveis os negócios precisarão revisitar seus modelos de negócios constantemente se quiserem continuar existindo

 

Os líderes do futuro deverão estar atentos aos sinais e possuírem as competências digitais certas para terem agilidade na tomada de decisão para a jornada digital das empresas.

Ana Wadovski

Web3, Metaverso, Inovação e Transformação Digital

Jornalista brasileira vivendo em Lisboa, especialista em Digital Business, com foco em Transformação Digital e Futurismo. Tecnologia, para mim, é palavra feminina. Quero estar dentro dos debates sobre o impacto da tecnologia na vida das pessoas e das empresas, contribuindo para desenhar um futuro melhor para todos.

Postagens relacionadas

Assine nossa Newsletter

Receba toda semana as notícias mais interessantes sobre Inovação, Transformação Digital e Futurismo, cuidadosamente selecionadas por nós.

Toda segunda-feira às 6h de la matina.