LogoColors

Marketing no Metaverso

Com cursos de Marketing para Web3 e Metaverso ainda surgindo no horizonte, os profissionais de comunicação começam a ver oportunidades de Marketing no Metaverso. Isso está acontecendo porque a tecnologia está evoluindo rapidamente. Vemos diversas inovações nunca antes imaginadas.

Entre essas inovações, está o Metaverso – um ambiente de imersão que está dominando as principais notícias ligadas à tecnologia. A popularização de óculos de realidade virtual e até mesmo uso da tecnologia de realidade aumentada está crescendo a cada dia.

Marketing no Metaverso Web3 Go Digital Factory Curso de Marketing Metacommerce
Imagem: Reprodução eMarketer

Este reflexo também está chegando às redes sociais. Os termos como Metaverso estão aparecendo em mais de 600 mil resultados no Google. E a hashtag #metaverso também está sendo usada em larga escala no Instagram e no Twitter.

Então, é nítido que estamos avançando para uma nova forma de se fazer marketing na era da Web3.

 

Marketing no Metaverso

Para vender produtos e serviços, estratégias como e-mail ou marketing peer-to-peer já não são mais suficientes dentro da Web3.

As estratégias de marketing digital que lideraram os negócios na Web2 não servem mais para as experiências que os usuários esperam obter das marcas na Web3. A proximidade da nova revolução da internet está trazendo cada vez mais usuários para a Web3 e o Metaverso.

E, assim, o Marketing Digital vai precisar se reinventar e aplicar novas estratégias para o Metaverso. O Marketing no Metaverso está gerando novas fontes de receitas para as marcas que já iniciaram sua incursão na Web3. À exemplo disso, temos marcas que já estão no Metaverso como Nike, Adidas, Tiffany ‘s, etc. 

 

Imagem: Elaborado pelas autoras. Curso de Metamarketing e Metacommerce da Go Digital Factory

 

A expectativa de ganhos no Metaverso pode chegar a 50 bilhões de dólares até 2026, com  25% das pessoas passando até 1 hora por dia dentro do Metaverso para trabalhar, socializar e fazer compras.

Logo, o Marketing no Metaverso será primordial para os negócios que desejem se manter relevantes e até mesmo para novos modelos de negócios nativos da Web3.

 

O que é o Metaverso

O Metaverso é um ambiente virtual onde os seres humanos podem interagir tanto social quanto economicamente através de avatares no ciberespaço, que funciona como um reflexo do mundo físico, mas sem suas limitações físicas.

Não há ainda uma definição clara de como será o Metaverso, mas há algumas iniciativas como o Horizon, da Meta, o Decentraland e o Sandbox – todos metaversos que podem ser acessados através de realidade virtual e até mesmo do seu navegador de internet. Não é só a realidade virtual através de óculos imersivos que permitem o acesso ao Metaverso e há um conjunto de tecnologias envolvidas na composição do Metaverso.

A realidade virtual e a realidade aumentada compõem o Metaverso oferecendo uma experiência de imersão aos usuários. Como dito anteriormente, é possível acessar esses mundos também através de óculos de realidade virtual. Os consumidores podem conhecer mais das suas marcas e comprar qualquer bem digital diretamente de casa. E se envolve compras e experiências, temos uma nova modalidade de Marketing no Metaverso.

 

 

Após o lockdown de 2020 durante a pandemia de Covid-19, o mundo viu-se obrigado a ser mais digital e remoto, exponenciando o e-commerce e alterando o comportamento dos consumidores. Assim, um mundo totalmente digital onde as pessoas possam ter novas formas de socializar, trabalhar e ter experiências em shows e eventos passou a se tornar mais desejável e agradável.

 

Tecnologias do Metaverso

As tecnologias que compõem o Metaverso são muitas, mas vamos focar em algumas principais para entender como elas afetam o Marketing no Metaverso.

Realidade Mista no Metaverso – É a combinação de realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR) para aumentar a sensação de imersão dos usuários no Metaverso.

 

É possível estar imerso em um mundo totalmente novo, (VR) mas ainda interagir com os objetos da vida real (AR).

 

 

Inteligência Artificial no Metaverso (IA) – Por causa das realidades virtual e aumentada, a Inteligência Artificial desempenha um papel importante neste contexto de Metaverso. O Metaverso necessita da IA para ajustar a maneira com que os usuários interagem dentro do Metaverso como, por exemplo, para criar seus próprios mundos dentro do Metaverso. Ou seja, a IA é crucial para que a experiência do usuário no Metaverso seja mais realista e interessante.

 

Podcast Metaverso Amanhã Já Foi Inovação Transformação Digital Nova Economia
Adriana e Ana dentro do Workrooms

 

Internet das Coisas no Metaverso (IoT) – A internet das coisas é necessária para que os usuários consigam receber as informações do mundo real ainda no Metaverso. Os dispositivos de IoT ainda oferecem condições para a coleta de dados do mundo real para interação dentro do Metaverso. Assim, a convergência de tecnologias a partir da IA e do IOT permitem que haja simulações e interações em tempo real.

 

Construção 3D no Metaverso – Como seria possível estar imerso em um mundo que não fosse 3D? A construção 3D é o que permite a sensação de realidade no Metaverso, nos aproximando do mundo real. 

 

 

Criptomoedas e Blockchain – Uma vez que o Metaverso irá permitir que possamos viver assim como no mundo real, ele também precisará de ter mecanismos para transações financeiras.

 

Desta forma, os usuários irão precisar de métodos de pagamentos para comprar seus itens e de uma maneira segura que garanta a propriedade destes mesmos itens. Aqui, as criptomoedas e a rede Blockchain ganham espaço no Metaverso. 

 

 

Produtos no Metaverso

Algumas empresas oferecem criptomoedas únicas para os seus usuários. O Metaverso do Decentraland – que já citamos acima – é um exemplo de como funciona a economia no Metaverso. O Decentraland possui a sua própria criptomoeda chamada MANA. Os usuários no Decentraland podem ainda comprar terrenos no Metaverso na forma de NFTs. A maneira de comprar esses terrenos é através de criptomoedas. E a garantia de propriedade destes bens digitais é o registro na Blockchain. 

 

Estratégias de Marketing no Metaverso

Crie seu próprio NFT

Hoje, a principal vantagem de se criar um NFT próprio com vistas ao Marketing no Metaverso é a visibilidade para a marca em si. A Statista já confirmou o crescente interesse do público por marcas que já criaram seus próprios NFTs – a exemplos da Adidas, Nike e Starbucks. As marcas globais já perceberam o potencial que os NFTs desbloqueiam e estão faturando alto com isso. 

No mundo da Web3, não é preciso ser um especialista em tecnologias. Por sua própria essência, a jornada na Web3 é mais sobre pessoas e menos sobre tecnologia. E o mesmo se aplica à criação de NFTs: há muitas ferramentas online que ajudam na criação de NFTs. 

Os NFTs desbloqueiam os poderes das comunidades e ainda fortalecem a presença das marcas no Metaverso. A Nike criou o seu NFT chamado CryptoKicks e atrelou a compra desse NFT à lançamento de produtos. 

Por isso, antes de criar seu NFT desenvolva uma estratégia que esteja alinhada com o que a sua base cliente/usuários quer.

 

Terrenos no Metaverso

Com o crescimento do mundo digital, o setor imobiliário do Metaverso também se desenvolveu como o do mundo real. As marcas podem promover eventos e shows com artistas dentro de terrenos do Metaverso. A audiência dos shows e eventos chega à casa dos milhões. 

O jogo Axie Infinity é um dos cases mais valiosos dentro do universo do Metaverso. Uma parcela de terreno no Metaverso do Axie Infinity foi vendido por 2,3 milhões de dólares

 

Reprodução OpenSea

 

Eventos no Metaverso

Marcas e artistas que já promoveram shows e eventos dentro Metaverso:

Amstel

Ariana Grande

Emicida

Ed Sheeran

Imagem: Epic Games

 

Fashion no Metaverso

O Mundo da Moda também está de olho no Metaverso com a venda de wearables em suas lojas exclusivas. Acompanhando o movimento, o Metaverso do Decentraland também promoveu a primeira Fashion Week no Metaverso.

Marcas que participaram do Metaverso Fashion Week:

Dolce & Gabbana, 

Elie Saab,

 Imitation of Christ, 

Guo Pei

Jacob & Co

 

Gamificação no Metaverso

Não é preciso ser uma empresa de games para desenvolver o seu próprio Metaverso. Ainda assim, as experiências no Metaverso precisam ser gamificadas, uma vez que os usuários precisam estar verdadeiramente motivados para se interagirem dentro do Metaverso. 

O Marketing no Metaverso promove jornadas de compras e mini-jogos que são boas formas de fazer com que as pessoas ganhem pontos – ou, NFTs. As recompensas podem incluir wearable para os avatares, elementos do próprio Metaverso, vantagens em lançamentos e participação em eventos que acontecem no mundo real. 

 

Imagen: Reprodução Reserva

Wearables para Avatares

No Metaverso, nossa presença é marcada pelos avatares e, assim como no mundo real, as pessoas também querem se expressar através destes avatares. Por isso, vender produtos que vestem os avatares – os wearables – é uma boa oportunidade de Marketing no Metaverso. Segundo matéria da Vogue Business, mais de 90% dos usuários no Metaverso querem customizar seus avatares.

 

Imagem: Reprodução Meta

 

Marcas famosas já estão promovendo seu Marketing no Metaverso com lojas dentro do Metaverso e já vimos ao longo do texto o quão lucrativo tem sido esse mercado. No Roblox, a Gucci chegou a vender uma bolsa por $4.115 dólares e a Digital Coutour vendeu um vestido pro $9.500 dólares. E atenção: estamos falando de produtos totalmente digitais.

Embora a sua estratégia de Marketing no Metaverso não seja para marcas bem estabelecidas como as que citamos, esse movimento deixa claro que a tendência não é passageira.

 

Desafios para o Marketing no Metaverso

Mesmo com toda essa potencialidade, o Metaverso continua enfrentando algumas barreiras e desafios. A exemplo disso, nem todos ainda contam com acesso ao Metaverso através de óculos de realidade virtual. Sabemos que o Metaverso pode ser acessado através do navegador de internet, mas a experiência imersiva é sempre mais divertida e cativante. 

Assim, as marcas precisam estar atentas às suas estratégias de marketing combinando ainda as existentes da Web2 com as da Web3.  Como a tecnologia é nova, as marcas ainda poderão ter dificuldades para encontrar o seu lugar no Metaverso e como irão se comunicar lá dentro. Para estar bem integrado, é preciso conduzir o processo com naturalidade e verificar bem o que desejam os seus clientes para que eles se tornem enfim uma comunidade engajada.

Para além da dificuldade com a interface e a novidade tecnológica, o Metaverso ainda enfrenta alguma desconfiança das pessoas que acreditam se tratar de um jogo de criança. Logo, as marcas podem se preocupar de maneira que suas estratégias de Marketing para o Metaverso não sejam levadas a sério.

A privacidade de dados e a segurança também serão desafios dentro do Metaverso. Agora, mais do que nunca, novas formas e novos métodos para garantir a segurança dos usuários deverão ser repensadas. 

Por fim, como o Metaverso é um ambiente aberto, as marcas poderão experimentar algum tipo de mau comportamento por parte dos usuários. Portanto, o Metaverso deve ser pensado para ser um ambiente amigável e de engajamento positivo.

 

Conclusão sobre Marketing no Metaverso

Há muito espaço para as marcas dentro do Metaverso e oportunidades únicas de inovação. Mesmo com os desafios, esta é uma boa oportunidade para criar novas estratégias de Marketing no Metaverso e conduzir as marcas para uma nova fase de comunidades.

 

 

Quer se preparar para a próxima revolução da Web?

Conheça Todos os Nossos Cursos de Web3 e Metaverso.

curso web3 e metaverso nft blockchain smart contract cases go digital factory

Ana Wadovski

Web3, Metaverso, Inovação e Transformação Digital

Jornalista brasileira vivendo em Lisboa, especialista em Digital Business, com foco em Transformação Digital e Futurismo. Tecnologia, para mim, é palavra feminina. Quero estar dentro dos debates sobre o impacto da tecnologia na vida das pessoas e das empresas, contribuindo para desenhar um futuro melhor para todos.

Postagens relacionadas

Assine nossa Newsletter

Receba toda semana as notícias mais interessantes sobre Inovação, Transformação Digital e Futurismo, cuidadosamente selecionadas por nós.

Toda segunda-feira às 6h de la matina.