LogoColors

Marketing Digital: Lições da Web2 para a Web3

No podcast Amanhã já foi, entrevistamos o João Miguel Lopes, que possui mais de 20 anos de experiência profissional em marketing e comunicação digital, no episódio Lições da Web2 para a Web3

Como João é autoridade em marketing na web2.0, aproveitamos o papo para perguntar sobre o caminho percorrido pelo nosso convidado na área, a importância dos educadores para o amadurecimento do marketing digital, a visão das empresas e os falsos gurus da área. 

Já era esperado que o marketing digital iria prosperar para o que temos hoje?  

Começamos o papo pedindo ao João para nos explicar um pouquinho sobre a sua trajetória até, de fato, se tornar um profissional de marketing digital

E a fala dele já diz muito sobre essa curva que todos percebem quando olham para o marketing digital. 

“O digital era algo que nem existia quando falávamos sobre marketing. Então, as empresas se limitavam a contratar profissionais ou agências de marketing e comunicação para desenvolver catálogos gráficos e campanhas publicitárias mais tradicionais.”

João ainda nos conta que a estratégia seguinte – que era o máximo de “digital” que existia na época – era o desenvolvimento web, com a construção de sites. E ponto.  

E falamos esse “e ponto”, porque era só isso mesmo. A empresa tinha um site, que era ali o seu braço no digital, mas não existia nenhuma estratégia por trás. 

“A empresa sabia que precisava de um site, então contratava uma empresa para realizar o desenvolvimento. Nesta altura, não existiam profissionais qualificados, ou seja, quem oferecia esse tipo de serviço na época não tinha conhecimento de marketing estratégico”. 

João conta essa história para dizer que eram dois mundos completamente separados, sendo um da tecnologia, que desenvolvia as soluções, e o outro do marketing, que para realizar as divulgações, era utilizado os meios tradicionais. 

Olhando para esse cenário, realmente não existia marketing digital, porque um não conectava com o outro. 

Com essa explicação, ficamos mais curiosas ainda para entender como o marketing digital entrou na vida de João. E ele nos disse o seguinte: 

“Primeiro, minha base acadêmica era o marketing. E depois, numa mudança na minha vida, eu lembrei que o meu sonho era ter uma agência. Na realidade, eu queria uma agência tradicional, afinal, estamos falando de 1999.  Como já falamos, tinha pouco conhecimento de marketing digital, então a minha escolha se deu muito pelo que reinava na época, que era o marketing tradicional. Era só um sonho, até que em uma conversa com dois amigos que, coincidentemente, tinham acabado de criar uma empresa, chegamos à conclusão que ao invés de ter duas empresas distintas, poderíamos unir tudo e ficar com apenas uma grande agência.  Foi assim que o digital começou a entrar na minha vida, ainda, claro, de forma bem arcaica, já que eu dedicava meus dias ao desenvolvimento de sites, disparo de e-mails pelo outlook (em que a maior parte iam para spam), PDFs…” 

Na época, de acordo com João, era muito sobre tentativa e erro. Começou, como o próprio costuma dizer, de forma arcaica, mas logo foi evoluindo, passando a trabalhar com conteúdo, mergulhando no universo de produção e distribuição estratégica desses conteúdos. 

“Passamos por uma revolução lá em 2009, que o digital começou a ganhar espaço. Percebo que esse espaço foi conquistado por muitos fatores, inclusive, pela criação de formações na área.”

Além dos cursos, podemos mencionar, como caminhos de solidificação dessa indústria, a própria adoção de estratégias de marketing digital pelas grandes empresas. 

Lições da Web2 para a Web3 João Miguel Amanhã Já Foi Podcast Go Digital Factory Estudar em Portugal Marketing Digital

Quais foram os principais obstáculos enfrentados para trabalhar com marketing digital? 

O primeiro tópico da conversa já nos faz desconfiar da resposta, mas resolvemos ainda, sim, perguntar ao nosso convidado quais foram os desafios/principais obstáculos que ele encontrou para trabalhar com marketing digital

E como já desconfiávamos, o maior desafio que João encontrou na sua trajetória foi a maturidade do mercado. De acordo com ele, ninguém sabia muito sobre o assunto:, estávamos numa época que o e-mail não era algo utilizado com frequência, de forma massiva, nas empresas.

“As empresas não conheciam e, na época, não queriam conhecer. Ou seja, existia uma resistência gigantesca por parte do mercado, tanto que, se perguntávamos em rodas de empresários quantos livros de marketing tinham lido, a resposta era “nenhum. O meu desafio, mais do que vender um serviço/produto, era ter que explicar, muitas vezes, estrategicamente e em detalhes, deixando claro o que seria feito passo a passo, para que o empresário valorizasse aquilo que estava sendo oferecido.” 

João conta que, por conta do desconhecimento do mercado, os empresários não conseguiam entender o valor cobrado pelo que estava sendo oferecido. Portanto, seu maior desafio foi, de certa forma, educar o mercado para que enxergassem o quão valioso era o que estava sendo oferecido por ele. 

Além disso, João também abriu conosco um outro desafio que acabou encontrando na época: dificuldade de encontrar profissionais qualificados

Um leva ao outro, né? Se de um lado tínhamos um mercado imaturo, que não fazia ideia do potencial do marketing digital para seus negócios, do outro lado tínhamos profissionais crus, justamente pela falta de demanda. 

 

Quer se preparar para a próxima revolução da Web?

Conheça Todos os Nossos Cursos de Web3 e Metaverso.

curso web3 e metaverso nft blockchain smart contract cases go digital factory

 

Quando você percebeu que o mercado estava pronto para assumir o marketing digital?

Na época, o investimento em campanhas de marketing digital eram altíssimas e não existiam ferramentas que permitissem que os profissionais analisassem as métricas para apresentar às empresas. Ou seja, estamos falando de um cenário em que se pagava muito caro, sem a garantia e/ou prova de que aquilo, de fato, funcionaria. 

Pensando nisso, perguntamos ao João quando ele percebeu que o mercado estava pronto para assumir o marketing digital

“Curiosamente, as empresas que tivemos mais facilidade numa primeira fase de desenvolver esse projeto, eram mais jovens. Havia muitas empresas em desenvolvimento, com mentalidade muito mais aberta e com certa sensibilidade para essa área de tecnologia, que acabou embarcando conosco”. 

Isso significa que a porta de entrada para a agência de João foram as empresas mais jovens que, posteriormente, acabaram também sendo uma forma que o nosso convidado encontrou para acessar empresas maiores. 

Com a nossa conversa, podemos dizer que percebemos que João se beneficiou do boca a boca, então, uma empresa ia falando para a outra e, mesmo que chegassem com uma demanda que a agência de João não fazia, ele arranjava uma forma de atender. 

Isso para se consolidar no mercado, mas também, como já falamos, para acessar grandes empresas. Uma estratégia, diga-se de passagem, muito bem-sucedida, porque João conta que, com isso, passou a atender várias empresas maiores do mercado. 

Lições da Web2 para a Web3 João Miguel Amanhã Já Foi Podcast Go Digital Factory Estudar em Portugal Marketing Digital

 

O que a Web3 pode nos dizer sobre o futuro do marketing digital? 

É muito interessante que, mesmo com essa realidade, para João, com a chegada da Web3, isso tem data de validade. 

“Por falar em Web3, temos uma nova geração (muito sensível à área) que não só cresceu, como praticamente mexeu com a desmaterialização. Vejo pelos meus filhos que, para eles, a questão do dinheiro já não existe.  

É uma geração que mexeu com acesso a toda e qualquer informação, tornando o processo bem mais transparente. Olhando para esse cenário, vejo o quanto a Web3 pode crescer.”

O que João quer dizer com isso é que tudo está mudando, inclusive, a forma como as pessoas absorvem conhecimento. E, claro, com essa mudança, é questão de tempo para que o mercado mude. 

É um jogo de pressão, né? Surge um fator que pressiona o mercado a se movimentar e, então, com o progresso do mercado, surge um outro fator, que faz tudo mover novamente. 

 

Qual foi o papel dos educadores no processo de amadurecimento do marketing digital?

Se você está lendo cada linha desse conteúdo, sem pular absolutamente nenhum trecho, já imaginava que chegaríamos aqui.  Até porque, como você bem viu no decorrer do conteúdo, um dos caminhos para que o marketing digital começasse a ser considerado com força pelo mercado, foi a criação de cursos e formações na área. 

Dito isso, João compartilha conosco uma realidade de Portugal, que é o fato das formações acadêmicas acabarem por ditar o perfil profissional que existe no mercado. Coisa que, inclusive, é bem diferente do que vemos no Brasil, né? 

O marketing digital é vivo, então, algo que funciona hoje, pode deixar de valer num estalar de dedos. Com isso em mente, e aproveitando o gancho de que a Web3 vai mudar tudo e, com isso, teremos um momento que as universidades não vão conseguir mais acompanhar, perguntamos ao João qual é o ponto de vista dele sobre esse assunto

“É o que acontece com a legislação, que está sempre atrasada. Quando se descobre algo relevante, existe uma movimentação para fazer leis e definir limites, mas nunca é instantâneo. O mesmo vai acontecer com todas essas áreas da tecnologia.  O que eu sinto é que sempre existirá um lugar nas universidades para uma formação de base. Afinal, quando a pessoa passa por esse ensino, existe uma construção de mentalidade, de maturidade.”

É interessante, porque mesmo que João acredite que as universidades ainda terão um papel importante no futuro, ele acredita que não será como hoje. Assim como o mercado, ele aposta que a forma como conhecimento é oferecido pelas universidades tende a mudar, usando muito mais da internet. 

Um movimento, inclusive, que a pandemia nos trouxe, né? Então, para João, a tendência é que as universidades possam contar cada vez mais com o apoio do digital, revolucionando a forma como o conhecimento é disponibilizado. 

 

Falsos gurus do marketing digital 

Todo mercado, infelizmente, possui falsos gurus, que ganham espaço com promessas mentirosas e, na maioria das vezes, aplicam golpes e fraudes. O marketing digital, vira e volta, acaba sendo palco desses falsos profissionais. 

Para finalizar nosso papo (e sabendo que, em algum momento, teremos que lidar com essa questão na Web3), pedimos ao João para compartilhar um pouquinho da sua opinião sobre o assunto conosco

“Esse universo que é o digital traz várias possibilidades para nós, inclusive, de sermos falsos gurus”. 

No final, é isso mesmo. Infelizmente ou felizmente, o digital veio para ser um facilitador. 

Você escolhe o caminho que quer seguir, e segue. Isso é vantajoso de inúmeras formas, mas como existe essa possibilidade de escolha (ainda bem!), temos que ficar atentos com quem, infelizmente, decidiu seguir por um lado que não é tão bacana. 

Veja, a internet é um retrato da vida real, só que muito mais legal! 

 

Ouça este episódio, do podcast Amanhã Já Foi, na íntegra, tanto no Spotify quanto no Youtube (aqui você conta com o plus de ver nossas carinhas).  

 

Marketing Digital- desafios da web2 para a web3

Ana Wadovski

Web3, Metaverso, Inovação e Transformação Digital

Jornalista brasileira vivendo em Lisboa, especialista em Digital Business, com foco em Transformação Digital e Futurismo. Tecnologia, para mim, é palavra feminina. Quero estar dentro dos debates sobre o impacto da tecnologia na vida das pessoas e das empresas, contribuindo para desenhar um futuro melhor para todos.

Postagens relacionadas

Conexão BR PT

Nomadismo Digital e a Web3

No podcast Amanhã Já Foi, entrevistamos o Gonçalo Hall, CEO da NomadX e único português presente na lista das 25 personalidades mais influentes do trabalho

veja mais »
Calendário Eventos Maio 2022 | Conexão BR•PT
Conexão BR PT

Calendário Eventos Maio 2022

Acompanhe o nosso Calendário Eventos Maio 2022 com as oportunidades em eventos, congressos, feiras e webinars no eixo Brasil – Portugal. Assim, você vai aprender

veja mais »

Assine nossa Newsletter

Receba toda semana as notícias mais interessantes sobre Inovação, Transformação Digital e Futurismo, cuidadosamente selecionadas por nós.

Toda segunda-feira às 6h de la matina.