LogoColors

e-Commerce: o que saber antes de começar

e-Commerce: o que saber antes de começar? Com um crescimento global de 30% somente no ano de 2020, o e-Commerce oferece mais oportunidades para empreendedores venderem seus produtos e serviços na internet.  Com o e-Commerce é possível ampliar vendas e internacionalizar marcas.

 

Neste artigo você vai ficar sabendo:

  • O que é o e-Commerce
  • O que é o e-Commerce
  • As Vantagens do e-Commerce
  • Há desvantagens no e-Commerce?
  • Como está o hábito de compra das pessoas no e-Commerce
  • Dicas para começar sua plataforma de e-Commerce
  • Dicas para montar sua loja online no e-Commerce
  • Ideias de produtos para vender no e-Commerce
  • Quais os melhores canais e plataformas para o e-Commerce
  • Segurança no seu e-Commerce
  • Sistema de cobrança para e-Commerce
  • melhores parceiros de pagamento no seu e-Commerce
  • relacionamento com seus clientes no e-Commerce
  • Marketplaces de e-Commerce
  • Como otimizar o seu SEO para e-Commerce e estar em primeiro nas pesquisas do Google
  • Estratégias de venda poderosas para e-Commerce
  • Tipos de categorias de e-Commerce

 

O que é o e-Commerce?

O e-Commerce ganhou a  confiança dos compradores, sejam eles grandes, médios ou pequenos. Isto está gerando um mercado bilionário de bens e serviços. A transformação digital nas relações comerciais foi acelerada pela Pandemia de COVID em 2020 e tem sido um caminho sem volta. Quem não está oferecendo seus produtos e serviços online, está ficando para trás e perdendo uma fatia valiosa do bolo global que atinge bilhões de dólares em transações.

O comércio online permite que pequenas empresas possam competir com grandes concorrentes em um ambiente favorável e democrático. Para isto, é necessário ficar atento a algumas boas práticas e às regras do jogo. Com isso,  garantir que os negócios sejam saudáveis e perenes. Adiciona-se ainda a este bolo, o estudo elaborado pela empresa Bazaarvoice e publicado pela WARC o qual esclarece que 61% dos 9.082 entrevistados usam a internet para descobrir novos produtos em vez de visitar as lojas físicas.

O desenvolvimento de um e-Commerce vai além da criação de um site ou loja virtual. Trata-se de toda uma estratégia de vendas totalmente conciliada ao ambiente virtual, respeitando a comunicação e o relacionamento com os clientes.

 

 

E-Commerce: o que saber antes de começar e-commerce comércio virtual loja online compras online

 

 

As Vantagens do e-Commerce

 

  • Sua loja estará disponível e operacional 24 horas por dia, 7 dias por semana;
  • O investimento financeiro para implementação é muito inferior às demandas de uma loja física;
  • Preço final do produto mais barato para o cliente;
  • Não há barreiras físicas e permite concorrência com grandes empresas do mesmo ramo de atuação;
  • O ambiente online não possui filas ou demanda deslocamentos;
  • Todo o processo de compra é mais informado e permite um acompanhamento mais personalizado da seleção do produto até à entrega em casa;
  • É cômodo e confortável para os clientes;
  • O e-Commerce pode ocorrer nas mais diversas plataformas online e inúmeros dispositivos como smartphones, tablets e computadores;
  • Os dados disponíveis para avaliação da jornada do cliente são assertivos e objetivos;
  • São fornecidos relatórios de gestão que contribuem para a estratégia de vendas.

 

Há desvantagens no e-Commerce?

Claro que o e-Commerce também possui suas barreiras. No entanto, todas elas vêm sempre superadas a cada ano com novidades tecnológicas do setor e novos padrões de comportamento da Geração Z. Algumas destas desvantagens têm a ver com a experimentação do produto antes da compra, a capacidade dele de ser vendido online e até mesmo o  tempo da entrega até o cliente.

Somente em relação ao fator de “tempo de entrega”, o QCommerce ou, Quick Commerce, tem sido a grande aposta de plataformas de logística e entregas no mundo. 

 

Como está o hábito de compra das pessoas no e-Commerce

Outra boa notícia é que os estudos recentes sobre o mercado online indicam uma boa divisão de como as pessoas estão comprando: é observável uma porcentagem considerável de clientes que gostam de fazer a seleção e compra dos seus produtos no ambiente e online e depois realizam a retirada nas lojas físicas das marcas. Esta tem sido apontada como mais uma grande tendência no setor. A infinidade de oportunidades deve estar alinhada com o seu tipo de negócio e a jornada do seu cliente.

Conhecer e escolher os melhores canais de venda, oferecer boa experiência de compra, possuir plataformas profissionais e em conformidade às leis de proteção de dados internet, possuir uma comunicação efetiva e métodos de pagamentos seguros são alguns dos pontos que precisam de atenção do empresário.

Para quem já possui lojas físicas, o investimento em e-Commerce deve representar uma complementação de atuação no mercado, não uma concorrência do digital com o físico. 

 

Dicas para começar sua plataforma de e-Commerce

Desenvolva o seu Branding Digital

O Branding é a percepção da sua marca no mundo. Quais os seus valores? Qual sua a missão e o seu propósito? As marcas possuem um valor agregado aos seus produtos e serviços, de maneira que os benefícios do seu negócio permeiam as decisões na gestão empresarial. Por exemplo, a Mercedes Benz fabrica carros e caminhões há décadas, sendo referência em conforto e segurança em todo mundo.

A visão mais objetiva do negócio da Mercedes Benz é, simplesmente, fabricar carros. Com a criação de plataformas como a Uber e a necessidade do mundo se readequar à maneira com que entende sua relação com o meio ambiente, a Mercedes já declara que seu negócio não é fabricar carros, mas sim oferecer mobilidade. O benefício central da marca está definido. Desta forma, a  compreensão central do negócio é transformada. Assim como a Mercedes Benz, defina qual o benefício central da sua marca.

Respondidas essas perguntas, é momento de traçar as estratégias de Branding Digital  para uma comunicação efetiva e em acordo com as regras de cada plataforma digital. O Branding Digital precisa fazer sentido nas relações do seu negócio com o público que também quer – e precisa – ser impactado positivamente pela sua marca.

Monte a sua loja online com o e-Commerce

Os Marketplaces como opção para montar sua loja online são plataformas excelentes para contribuir na visibilidade dos seus produtos.. Mas é importante entender estas plataformas como agregadores do que se pode oferecer também numa loja online. 

Lojas online permitem a customização do seu tipo de negócio e maior controle dos dados gerados a partir das compras. Diversos sites oferecem esse sistema de montagem da loja com integração de pagamento e suporte técnico que são muito úteis na gestão do negócio. O WordPress é, atualmente, o site mais indicado e utilizado para criação de lojas online. Entre as plataformas podemos citar a Nuvem Shop, Tray e Loja Integrada.

Independentemente da plataforma escolhida, dê atenção aos detalhes de navegabilidade e funcionalidades. Seja criterioso na maneira com que apresenta seus produtos.

Dicas para montar sua loja online no e-Commerce

  • Separe categorias e subcategorias que façam sentido para o usuário.
  • Ofereça imagens e descrições técnicas que detalham bem o seu produto para alcançar as expectativas geradas.
  • Invista na escolha de um bom servidor que carregue rapidamente sua página e que não trave diante muitos acessos ou atrapalhe a conclusão da compra.
  • Tenha em mente que um caminho de compras pouco intuitivo e com problemas técnicos irão significar abandonos no carrinho do seu e-Commerce.
  • Teste a velocidade da sua página comparada a de seus concorrentes através desta funcionalidade do Google.

Planeje uma estratégia mobile para o seu e-Commerce

De acordo com um dos últimos relatórios sobre e-Commerce do Google, 53% dos entrevistados esperam realizar suas compras a partir de seus smartphones. Esta escolha ocorre mesmo quando as marcas possuem seus sites e aplicativos próprios. Esta mudança geral de comportamento indica que as marcas precisam se preocupar com sites responsivos e design voltado para compras em telas bem menores.

 

Ideias de produtos para vender no e-Commerce

Assim como discutimos no artigo Como implementar entregas no seu restaurante, nem todos os produtos estão elegíveis para venda. Isto significa que o empresário deve manter a objetividade e a simplicidade na hora de escolher quais produtos devem ir para a loja online e/ou marketplace. 

Escolher o produto certo é determinante para o sucesso das vendas online. No entanto, além dos produtos mais vendidos, não há algum produto em especial que possa ter, a médio ou longo prazo, bons retornos financeiros para o negócio? Dedique um tempo para analisar seus produtos e serviços e como eles podem atender demandas futuras. Inclua até mesmo ofertas a produtos sazonais que interessam seus clientes.

 

Quais os melhores canais e plataformas para o e-Commerce

São muitas as plataformas disponíveis para vender produtos e serviços online.

Escolha uma plataforma que melhor se aplica ao seu tipo de negócio, levando em consideração:

  • Custos de hospedagem.
  • Capacidade de armazenamento.
  • Métodos de pagamento disponíveis.
  • Faturação e emissão de Nota Fiscal.
  • Porcentagens em cima das vendas realizadas. 
  • Suporte técnico disponível.

Algumas plataformas também optaram por se concentrar em nichos de mercados como produtos artesanais, alimentícios e têxteis. Verifique a possibilidade de entrar em alguma que já te coloque em contato com os clientes em potencial. Não se esqueça também de experimentar algumas oportunidades no Live Commerce.

 

Invista na segurança do seu e-Commerce

A criação de um e-Commerce incide no tratamento de dados sensíveis como as informações de pagamento dos clientes. Garanta que seu sistema está protegido e respeita as regras gerais de Proteção de Dados para assegurar que os clientes estão em um ambiente seguro. 

Saiba mais sobre a Regulamentação Geral de Proteção de Dados.

 

Planeje bem seu sistema de cobrança para e-Commerce

A preocupação com segurança irá impactar diretamente no sistema de cobrança escolhido para o e-Commerce. Este pode ser o maior problema de qualquer empreendedor que queira iniciar seu comércio online. Isto porque os compradores em potencial precisam se sentir seguros com o sistema disponível.

Existem duas formas de implementar um sistema de cobrança: sistema seamless ou parceiro terceirizado. 

Sistema seamless

O sistema seamless oferece controle total da sua loja no e-Commerce. Ou seja, totalmente transparente e direto, sendo este mais simples de execução no checkout da compra. Se a sua marca ainda tem pouca reputação online  pode ser que os clientes se sintam com receio para disponibilizar os dados pessoais e prosseguir com a compra neste método.

Parceiro Terceirizado

O checkout com parceiros terceirizados de pagamentos podem aumentar a confiabilidade do processo e também tirar das costas da empresa o peso responsabilidade pela segurança e privacidade de dados de pagamento dos compradores. Inclusive, por esta razão, segurança é prioridade na escolha de um bom parceiro de pagamento.

 

Tenha os melhores parceiros de pagamento no seu e-Commerce

Informe-se sobre os meios de pagamento disponíveis para o seu negócio, levando em conta: o perfil dos seus clientes, o tamanho da sua demanda e o tipo de e-Commerce (abaixo separamos alguns tipos de e-Commerce existentes). Os aspectos mais importantes na escolha de um parceiro de pagamento são: Segurança, Custos, Faturação, Sistema anti-fraudes, Suporte técnico, Recursos e Compatibilidade com software e-Commerce.

Listamos abaixo algumas sugestões de plataformas de pagamento para o seu negócio:

 

  • PayZen
  • Pay Pal
  • Easypay
  • SIBS
  • PTPay

 

Entenda mais sobre como um Terminal de Pagamentos com sistema Point of Sales  pode ajudar seu negócio.

 

e-commerce comércio virtual loja online compras online

 

 

Fique atento aos softwares de faturação para o seu e-Commerce

Especificamente em Portugal, as Finanças exigem softwares de faturação aprovados pela instituição para aplicabilidade a e-Commerces. Verifique as regras de faturação e o seu sistema escolhido está de acordo com estas regras. Para saber quais programas certificados são aceitos, acesse o link direto aqui.

 

Crie um relacionamento com seus clientes no e-Commerce

Lojas tradicionais sabem da importância no atendimento com os seus clientes. É claro que a empatia deve estar presente no e-Commerce. O ambiente virtual pode parecer distanciar esse relacionamento com clientes, mas na verdade torna-se o grande trunfo dos e-Commerces. As compras online são mais bem informadas e permitem o acompanhamento de todo o processo de compra, auxiliando o cliente em cada etapa da seleção e compra. Inclusive, isto pode até mesmo fortalecer esses laços no pós-venda. 

Hoje, há uma variedade de digital tools destinadas ao relacionamento com o cliente, como criação de e-mail marketings, promoções e programas de fidelização. Já pensou em implementar uma ferramenta de CRM para cuidar do seu relacionamento com os clientes e ainda facilitar a gestão do seu negócio?

Todos os aspectos já relatados acima como dos cuidados funcionais com os sistemas de vendas, pagamentos e tecnologia impactam diretamente na percepção que os clientes terão do seu negócio. Hoje, os clientes estão mais empoderados nas relações comerciais com as marcas, ditando as regras e oferecendo avaliações acerca de toda experiência de compra. Avaliações negativas comprometem muito o desempenho de vendas. Será mais dispendioso reverter um cenário frustrado de compra com esses clientes que avaliaram mal o seu negócio.

Melhore sua perfomance nos Marketplaces de e-Commerce

As redes sociais, em especial o Instagram, têm alterado suas estratégias de atuação para se tornarem grandes marketplaces. Em paralelo à loja virtual, a disponibilização de produtos em marketplaces ajuda a aumentar as vendas e facilitar a decisão de compra do cliente. O cliente não precisa mais ficar migrando de plataforma em plataforma para obter seus produtos. 

Para ter mais de um canal de venda é importante ter sistemas integrados que indiquem a capacidade de estoque, tempo de envio e que não compliquem a gestão do negócio. Para as redes sociais que oferecem marketplaces, há cuidados especiais na apresentação dos produtos e na sua descrição. Seja criterioso na escolha das fotos e nas especificidades técnicas do seus produtos e/ou serviços. 

 

Como otimizar o seu SEO para e-Commerce e estar em primeiro nas pesquisas do Google

Em um vasto oceano de empresas online oferecendo todo tipo de produto, visibilidade é a palavra de ordem. Estar entre os primeiros resultados da web e chegar aos clientes certos faz toda diferença para os negócios. Para alcançar estes resultados é preciso usar de maneira correta as ferramentas de buscas. Faça uso dos termos mais buscados por seus clientes e adapte-os à linguagem das novas gerações. Não se esqueça também de e garantir a infraestrutura tecnológica que evite quedas e travamentos no acesso. 

Crie Campanhas Inteligentes para o seu e-Commerce

As redes sociais e o Google já oferecem em suas plataformas ferramentas de publicidade paga. Elas atraem mais visitas e dão destaque à sua marca. No entanto, as campanhas precisam ser pensadas de maneira adequada para otimizar os investimentos. É preciso levar em consideração o tom de voz e as palavras corretas que serão mais buscadas nos motores de busca das plataformas. 

Além do mais, campanhas online ajudam a mensurar resultados, monitorando desde o início a performance do seu anúncio. Elas ainda permitem que durante o processo seja possível adaptar a estratégia. Assim, dá para assegurar que a sua publicidade está chegando aos clientes certos.

 

Desenvolva Estratégias de venda poderosas para e-Commerce

Toda empresa precisa desenvolver estratégias de vendas que geram resultados. Para isso, é importante elaborar seu documento estratégico levando em conta o público alvo, seu benchmarking, os concorrentes, os cenários sócio-econômicos, as margens de lucros e de custos, bem como a previsão de vendas, quantidade de produtos e estoque, etc. 

Com essas informações, o negócio possui melhores condições de se manter saudável e acelera a tomada de decisões assertivas diante dos desafios que possam surgir no seu nicho de mercado.

Planeje a armazenagem dos seus produtos e como funcionará a logística de entregas

Assim como os meios de pagamento, problemas na logística também representam grande parte da dor de cabeça dos empresários. Produtos em excesso significam perdas e necessidade de readequação, enquanto produtos em falta resultam em vendas perdidas. Por isso, é importante analisar sua demanda e garantir um local de armazenagem que garanta a qualidade dos seus produtos. Hoje, há empresas terceirizadas que permitem aluguel de galpões com esta finalidade. 

Para as entregas, pequenos negócios podem contar com o serviço de correios que é amplamente acessível e confiável. Para as empresas que vendem em grandes quantidades, é sempre bom ter um parceiro de entregas que permita um contrato por volumes. Desta forma, é possível negociar valores e assegurar que o valor do frete para os clientes seja sempre o menor possível.

Considere sempre o tempo de postagem e deslocamento para oferecer informação de confiança aos clientes bem como opções de entregas urgentes em alguns casos. Jamais se esqueça de verificar se a área de entregas está compatível com a capacidade das empresas parceiras.

 

Tipos de categorias de e-Commerce

Vamos ver alguns tipos de categorias de e-Commerce e quais são seus desafios de logística.

B2B x B2B

O comércio B2B é focado entre empresas, geralmente ofertando produtos de matéria-prima e maquinários. Para esta categoria de e-Commerce, a preocupação central é o volume, gerando um sistema mais complexo de gestão. É preciso avaliar a quantidade mínima de pedido, cadastro de clientes, limites de crédito e de impostos, bem como valores do frete.

 

B2B X B2C

Este é o mercado mais amplo de ofertas de produtos, sendo direcionado totalmente ao cliente final. A infinidade de produtos vendidos passa desde equipamentos tecnológicos, passando por produtos de beleza e vestuário até medicamentos e alimentos. Até 2025, 80% das interações comerciais entre vendedores e compradores irá acontecer através de canais digitais – segundo relatórios da Gartner.

 

Atacado x Varejo

A diferença principal entre estas categorias será a quantidade de produtos vendidos que vão impactar diretamente a logística. Por isso, bons parceiros de entrega são essenciais assegurando a entrega a um preço justo e no menor tempo possível. Como já vimos, há alternativas de retirada de produtos nas lojas físicas. No entanto, o empresário precisa de um sistema de vendas que integre e comunique de maneira direta o que está disponível em estoque.

 

Produtos físicos x Produtos digitais

A venda de produtos digitais facilita alguns processos como, por exemplo, a ausência de preocupação com estoque. No entanto, o setor de digital precisa enfrentar suas próprias preocupações como fraudes e pirataria. Aos empresários do ramo de tecnologia, é preciso dar atenção especial a mecanismos de controle da pirataria e fidelização do cliente.

Ana Wadovski

Web3, Metaverso, Inovação e Transformação Digital

Jornalista brasileira vivendo em Lisboa, especialista em Digital Business, com foco em Transformação Digital e Futurismo. Tecnologia, para mim, é palavra feminina. Quero estar dentro dos debates sobre o impacto da tecnologia na vida das pessoas e das empresas, contribuindo para desenhar um futuro melhor para todos.

Postagens relacionadas

Assine nossa Newsletter

Receba toda semana as notícias mais interessantes sobre Inovação, Transformação Digital e Futurismo, cuidadosamente selecionadas por nós.

Toda segunda-feira às 6h de la matina.