LogoColors

Digitalks 2022: Tudo o que rolou no evento em Lisboa

O Digitalks 2022 aconteceu nos dias 8 e 9 de junho, na cidade de Lisboa. O retorno do Digitalks Portugal com evento presencial foi marcado por um dia de “bué calore”- como dizem os portugueses- no Lispolis, que fica dentro do Polo Tecnológico de Lisboa. O retorno dá-se depois do hiato de dois anos com a pandemia forçando o evento a acontecer de maneira online nos anos anteriores. 2022 também é aniversário de 13 anos do Digitalks.
As boas vindas foram dadas pelo CEO do Digital, Flavio Horta,  e pelo CEO do Lispolis, António Cardoso Pereira, que ressaltou o papel do Polo Tecnológico no Ecossistema de Inovação Português. O discurso do CEO do Lispolis ressaltou as iniciativas de conexão entre Brasil e Portugal que proporcionam a presença de algumas startups de DNA brasileiro nas instalações.
Digitalks, painel, evento, Lisboa, Inovação
Fotos: Ramon Oliveira

Digitalks 2022: Dia 1

O primeiro dia de evento começou com a palestra de Margarida Silva, Head of Brand & Digital Marketing da FNAC Portugal e arrancou com o tema sobre conteúdo.

A palestra no Digitalks 2022 intitulada “Sobressair no Universo Infinito de Anúncios” apresentou o case da própria FNAC. O principal combustível do crescimento econômico dos nossos tempos marcou os insights trazidos por Margarida Silva. A FNAC vêm investindo em conteúdo em diversas plataformas, a incluir o Discord e o Tik Tok, mas a primeira lição a ser aprendida é que conteúdo é uma aposta à longo prazo. Atualmente, 50% do tráfico para o site da FNAC é orgânico. Além do mais, a FNAC investiu para que seu conteúdo de blog saísse de um site à parte e fosse integrada ao próprio site.

 

 

Digitalks, painel, evento, Lisboa, Inovação
Foto: Ramon Oliveira

 

O antigo Estante FNAC imprimia cerca de 10 mil exemplares e o blog tinha módicas 50 mil visitas. A partir da integração do blog ao site FNAC, o alcance das publicações foram exponenciais com um aumento de 100 vezes mais vistas para dentro do site.

A partir desta mudanças, muitas outras se seguiram como implementar algumas boas práticas demonstradas na palestra:

  • Antes de investir no produto e serviço que queira se potenciar, falar daquilo que as pessoas estão procurando.
  • Pensar em estratégias de comunicação que respeitam as regras e a cultura de cada plataforma, como por exemplo Youtube, Tik Tok e até mesmo para a publicidade tradicional. Esta prática de storytelling para cada plataforma ofereceu 2,5 vezes mais views e 16 vezes mais cliques.
  • Não se esquecendo do Tik Tok, a FNAC criou o seu FNAC Creator e possui recursos direcionados para esta criação de conteúdo. O resultado? De 1400 views, a FNAC pulou para a marca de 1,4 milhões de views – um crescimento de mais de 39%.
  • Para fechar, Margarida Silva ainda alerta para a necessidade de flexibilidade no planejamento, acompanhando as tendências de assuntos do dia e a importância de um framework para orientar essas estratégias.

 

O segundo encontro do dia, “Da Resiliência ao Empreendedorismo no Digital”,  reuniu Ricardo Teixeira, da Compuworks e Ana Barros da Martech Digital, que compartilharam a jornada do empreender com seus desafios e o papel da resiliência necessária para prosperar. Ricardo Teixeira contou vários cases de Transformação Digital e foi categórico em afirmar que as conversas acerca do Metaverso o lembram da época em que precisava convencer clientes a criarem website – sendo que hoje em dia é impensável não possuir o próprio site.

Digitalks 2022 Lisboa Inovação Economia Digital
Ricardo Teixeira e Ana Barros discutem sobre resiliência no auditório da Lispolis

O cliente no foco da Transformação Digital

Gisele Paula, cofundadora do portal Reclame Aqui e autora do livro Cliente Feliz dá Lucro, compartilhou todos os seus aprendizados de costumer experience na palestra no Digitalks 2022 “Como a experiência do ciente pode ajudar negócios a vender mais”.
Digitalks, painel, evento, Lisboa, Inovação
Gisele Paula, autora do livro “Cliente feliz dá lucro”
Ao lado de Sónia Lage Lourenço do Portal da Queixa (equivalente português do Reclame Aqui), Gisele apresentou cases de sucesso de marcas que conseguiram notoriedade entre seus clientes. A motivação de Gisele Paula na sua missão de oferecer melhor atendimento aos clientes veio de sua própria experiência pessoal, na qual garante que bom atendimento é o fator decisivo na decisão de compra do cliente.

Para corroborar sua análises, Gisele apresentou dados da pesquisa da Zendesk:

 

  • 63% dos entrevistados disseram que as empresas precisam melhorar a escuta de feedbacks e retorná-los.
  • 62% dizem que as empresas precisam se preocupar mais com seus clientes tratando-os como pessoas.
  • 62% afirmam que comprariam mais se recebessem maior atenção.
  • 93% gastarão mais com empresas que oferecem sua opção preferida de atendimento ao cliente. (Ex.: chat).
  • 90% gastaram mais com empresas que personalizam o atendimento ao cliente que oferecem.
  • 92% gastarão mais com empresas que garantem que não precisarão repetir as informações.
  • 89% gastarão mais com empresas que lhe permitam encontrarrespostas online sem ter que entrar em contato com ninguém.

 

Clientes com bom atendimento ainda estão:

  • 3.5 x mais propensos os clientes de comprarem após uma experiência positiva.
  • 5.1 x mais propensos a recomendar.

 

A partir destes insights, foi possível verificar a importância dos Canais de Atendimento, da hipersonalização e da automação de processos. As duas palestrantes reforçaram que as queixas são as melhores oportunidades de uma empresa para melhorar e, para isso, é preciso mudar o foco dos negócios: foco nos clientes, não nos produtos.

 

Primeiras ações com NFTs e Metaverso 

Com mais uma mulher entre os Keynotes do evento Digitalks 2022, a palestra “Novo Universo Digital: qual o papel das marcas?” foi comandada pela Cristiana Monteiro da Sibs. A Sibs é responsável pelo MBWay – a nossa versão do PIX. O MBWay em Portugal tem hoje mais de 4 milhões de utilizadores, mas o processo até isso não foi simples: foi preciso investir em conteúdos explicativos, educativos e até mesmo chatbot .

Digitalks, painel, evento, Lisboa, Inovação
Cristiana Monteiro e o case da MBWay em Portugal
Os influencers também não ficaram de fora e fizeram parte da estratégia para ajudar na sua adesão pela população portuguesa. De 2020 a 2022 foi o período de maior adoção da tecnologia e, hoje, o MBWay representa 16% dos meios de pagamento nas compras online.
Cristiana Monteiro aponta como o Metaverso vai mudar a relação entre as pessoas e as marcas
A palestra ainda apresentou o que foi uma introdução à Web 3.0, mostrando como as marcas devem se preparar para a transição da Web 2.0 para o foco total na experiência do usuário.
Para isso, Cristina apresentou cases de empresas como a Coca Cola e a Samsung que trabalham com plataformas de inovação aberta, Metaversos e a criação de NFTs com foco total na experiência do usuário. O próprio Multibanco lançou o seu NFT solidário e arrecadou cerca de 500 mil euros.
O bate papo sobre marketplaces, com o tema “O futuro é marketplace” contou com a intermediação de Thaigo Borba da VTEX e teve as presenças de Marta Lousada da Jerónimo Martins – dono da rede de supermercados Pingo Doce -, Gonçalo Ramos da Leroy Merlin, e Rafael Simonassy Morand, da Worten.
Foto: Ramon Oliveira
O mediador apresentou alguns dados sobre o comércio eletrônico português destacando que, atualmente, 50% do que é vendido de maneira online é dentro de algum marketplace.
Entre os convidados do painel, foram discutidos os desafios de entrada em um marketplace.  As vantagens do marketplace foram pontuadas como o valor acrescentado ao retalhista, e a experiência – mais uma vez – focada no cliente e não no produto.
Entre os desafios, Rafael da Worten, alerta para o cuidado em trazer também a experiência do digital para o físico como, por exemplo, a disponibilidade e a oferta de produtos que encontramos em marketplaces. Ou seja, como as experiências digitais e físicas devem representar um conjunto de ações interligadas.
Marta Lousada contou ainda um pouco sobre os movimentos do Pingo Doce dentro do e-commerce como experiência segura antes de entrada em marketplace, uma vez que o hábito de compra dos portugueses ainda é muito enraizado nas práticas offline. Rafael Morand concluiu demonstrando que hoje as empresas precisam estar dentro do bolso dos clientes, ou seja, em seus smartphones.

O retorno para as sessões da tarde do Digitalks 2022 tiveram foco maior na construção da Web 3,0 e também na construção de um ecossistema acolhedor para empreendedores em Portugal.

Depois de toda a introdução à Web 3.0 pela palestrante Cristiana Monteiro, da Sibs, na parte da manhã, o painel “Web 3.0: como será o futuro da tecnologia?” foi dedicado totalmente aos temas web 3.0 com mediação de Luís Pinto da genesis.studio e teve a presença de Henrique Tomé da XTB, Francisco Noronha Carvalho da Wise Pirates e Pedro Granate da Zharta.

 

Desafios da passagem para a Web 3.0 foram discutidos no painel

 

A Descentralização de tudo 

A iminência da descentralização da web foi unânime entre os palestrantes no Digitalks 2022. Dos insights compartilhados, ficou claro que o movimento da Nova Economia está se acelerando. Mas para que isso aconteça é preciso investir em mais literacia digital para que as pessoas entendam o potencial de NFTs e do Metaverso para além do buzz de compras e vendas de ativos. E, em especial, mais aprendizado sobre Tecnologias Emergentes como Blockchain que estão revolucionando diversos setores do comércio.

Ressalta-se que a desconfiança do mercado ainda é muito grande em relação a esses ativos, mas há bons cases para se ficar de olho. Foi o que trouxe Francisco Noronha Carvalho da Wise Pirates que está na Top Ten Agencies de marketing digital com maior aceleração na Europa. Francisco Noronha falou da enorme oportunidade para o setor de retail usando como exemplo o que aconteceu dentro da plataforma Decentraland após a realização da Primeira Fashion Week no Metaverso com presença de marcas tradicionais do fashion apresentando o seu vestuário digital.

A identidade digital também não ficou de fora do bate-papo no Digitalks 2022. Todos concordaram com a necessidade de uma unificação das identidades para que a web 3.0 realmente ofereça todas as suas oportunidades. Como tal, foi identificado um gap gigante no mercado de projetos que envolvam finanças descentralizadas, as DEFIs.

 

Thaigo Borba moderou mais um painel do dia com presença de Bruno Gil da LineTen, e Marcelo Motta Bastos da Sizebay, intitulado “Novas Tecnologias e Tendências para o Retalho”.

Thiago Borba apresentou números positivos do ecommerce na Europa:

 

  • 40% de tudo vendido no ecommerce foi de eletrônicos.
  • 60% foi o crescimento das compras comparado à 2020.
  • 61% das compras é dominado pelo segmento fashion.
  • 84% dos eshoppers decidem e preferem a compra com entrega em domicilio.

 

Para iniciar o debate, foi questionado se ainda há espaço para quem não entrou no e-commerce. A boa notícia vinda do encontro é que há ainda muito espaço, inclusive para empresas e startups que resolvam as dores de dentro do supply chain, em especial, aquelas que ofereçam integração de sistemas. A maturidade do processo de digitalização de Portugal foi uma pauta relevante que mostrou que o país ainda precisa pisar no acelerador para alcançar a mesma efetividade e lucro que os outros países europeus.

Tecnologias vão ganhar mais destaque a partir de 2023

No painel “Tendências Tecnológicas para 2023 e diante” tivemos a presença de Sérgio Silva da Cybers3c e Alessandro Woserow da DOMVS it, com moderação de Rui Ribeiro da IP TELECOM. A tecnologia que dominou o painem foi o uso da Computação em Cloud.
De acordo com Alessandro Woserow, a cloud será um dos aceleradores do processo de transformação digital das empresas, mas ainda há um longo percurso para se gerir a cloud – e suas potencialidades – de maneira correta.

Neste sentido, Sérgio Silva destacou a preocupação com a cybersegurança, uma vez que os ciberataques estão cada vez maiores e acontecendo com maior frequência. O palestrante ainda reforçou que é preciso realizar investimentos na qualidade dos sistemas de segurança, de maneira que o reflexo desse aumento de ataques não é pela falta de tecnologias para tal, mas sim pelo fator cultural que ainda persiste no mundo do Business: Investimentos em cybersegurança não são uma prioridade nas empresas.

 

Digitalks, painel, evento, Lisboa, Inovação

 

Ainda sobre o mercado de tecnologia, Alessando Worserow lembrou como é difícil o trabalho de contratar e  reter talentos e,  hoje, Hubs de Inovação e Polos de Tecnologia, conseguem trazer mais profissionais para este mercado em expansão e com carência de mão de obra qualificada.

A lição aprendida é que a situação é crítica para o setor de dados: Em um mundo com tantos dados gerados, a segurança deve ser uma prioridades na agenda de líderes e CEOs.

Transformação muito mais humana do que digital

No fechamento do dia do Digitalks 2022, as conversas permearam o nosso lado humano para a criação de ecossistemas de inovação e empreendedorismo, assim como as boas práticas para fortalecer o relacionamento com clientes e usuários.
Que nossos hábitos de consumo foram transformados com o advento do digital, é verdade mas boa parte da nossa experiência no offline também precisa estar presente no digital. Para responder a isso, Monica Sousa  Country Marketing Manager do IKAE, apresentou a palestra “Criar Empatia no Digital”.
Não há formas certas para criar empatia, mas Monica Sousa compartilhou o seu segredo: combinar dados com empatia, isso porque os dados dão a informação sobre o que querem os clientes, mas é a empatia que cria e fortalece o relacionamento.

Para  praticar a empatia, o IKEA tem como princípio “criar um melhor dia a dia para a maioria das pessoas” e, para isso, promove alguns pilares nas suas campanhas e estratégias de comunicação:

  • Conhecimento
  • Humildade
  • Humor
  • Histórias Reais
  • UGC (user generated content)
  • Real Time (alinhamento com os acontecimentos relevantes do dia)

Ana Wadovski

Web3, Metaverso, Inovação e Transformação Digital

Jornalista brasileira vivendo em Lisboa, especialista em Digital Business, com foco em Transformação Digital e Futurismo. Tecnologia, para mim, é palavra feminina. Quero estar dentro dos debates sobre o impacto da tecnologia na vida das pessoas e das empresas, contribuindo para desenhar um futuro melhor para todos.

Postagens relacionadas

Conexão BR PT

Nomadismo Digital e a Web3

No podcast Amanhã Já Foi, entrevistamos o Gonçalo Hall, CEO da NomadX e único português presente na lista das 25 personalidades mais influentes do trabalho

veja mais »
Calendário Eventos Maio 2022 | Conexão BR•PT
Conexão BR PT

Calendário Eventos Maio 2022

Acompanhe o nosso Calendário Eventos Maio 2022 com as oportunidades em eventos, congressos, feiras e webinars no eixo Brasil – Portugal. Assim, você vai aprender

veja mais »

Assine nossa Newsletter

Receba toda semana as notícias mais interessantes sobre Inovação, Transformação Digital e Futurismo, cuidadosamente selecionadas por nós.

Toda segunda-feira às 6h de la matina.